Sedimentos superficiais da Plataforma e Talude Continental do Rio Grande do Sul

IRAN CARLOS STALLIVIERE CORRÊA

Resumo


Vários estudos têm sido efetuados nos últimos anos sobre a margem continental sul-brasileira tentando-se caracterizar os eventos sedimentares ocorridos na área, especialmente durante o Quaternário. A plataforma e o talude continental do Rio Grande do Sul estão localizados em uma margem continental do tipo estável sujeita somente a movimentos epirogênicos suaves e modelados pelas flutuações do nível do mar e pelas condições hidrodinâmicas ocorrentes na área. A evolução paleogeográfica da plataforma e do talude continental durante o Quaternário Superior pode ser dividida em três etapas: (1) Máximo Glacial, (2) Transgressão Holocênica e (3) Final da Transgressão Holocênica.



Palavras-chave


sedimentos superficiais; Plataforma; Talude; Rio Grande do Sul

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.21684

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br