Classificação dos Sedimentos Superficiais de Fundo do Rio de la Plata e Plataforma Continental Adjacente através da Análise de Agrupamento

R.N. AYUP-ZOUAIN, J.M.G. FACHEL, I.C.S. CORRÊA, E.E. TOLDO JR, I.M. WOLFF, J. WESCHENFELDER, F.M. OLIVEIRA

Resumo


A aplicação da análise de agrupamento (Cluster Analysis) sobre os parâmetros estatísticos (média, mediana, desvio padrão, curtose, assimetria e primeiro percentil) correspondente aos sedimentos superficiais do fundo do Rio de la Plata e da plataforma continental interna adjacente permitiu observar a presença de três tipos diferentes de agrupamentos. Para o primeiro agrupamento, onde foram considerados os parâmetros estatísticos categorizados sem incluir a profundidade e com distância de corte do dendrograma dij = 10, foi possível distinguir cinco grupos de sedimentos diferentes: 1. lama arenosa; 2. areias; 3. cascalho arenoso; 4. lamas e lamas arenosas e 5. argila siltosa. No segundo agrupamento, além dos parâmetros estatísticos, foi também considerada a profundidade, obtendo-se a seguinte classificação dos sedimentos: 1. sedimentos de zonas costeiras até a isóbata de -20m; 2. sedimentos de zonas rasas entre -20 e -30m; 3. sedimentos de zonas intermediárias entre -30 e -55m; 4. sedimentos de plataforma interna entre -55 e -70m e 5. sedimentos transicionais em profundidades superiores a -70m. Para o terceiro agrupamento, foram utilizados somente os parâmetros estatísticos, diminuindo a distância do corte do dendrograma para dij = 5. Foram identificados 7 grupos: 1. siltes  finos e argilas com areias; 2. areias finas lamosas; 3. areias médias ou grossas; 4. areias finas e muito finas; 5. cascalho arenoso; 6. siltes e 7. argila siltosa. A aplicação da análise de agrupamento hierárquico sobre os parâmetros texturais, sem considerar a profundidade, permitiram diferenciar os principais mecanismos deposicionais e de transporte que atuaram para gerar os depósitos dos sedimentos superficiais de fundo na área em estudo, bem como definir a presença dos mesmos, produzidos por processos diferentes dos atuais.


Palavras-chave


sedimentos superficiais; Rio de la Plata; plataforma continental adjacente; análise de agrupamento

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.21247

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br