Distribuição dos Foraminíferos e Tecamebas Ocorrentes no Manguezal do Rio Baguaçu, Cananéia, São Paulo - Relações com Parâmetros Ambientais

B. B. EICHLER, C. BONETTI

Resumo


Neste estudo foram analisadas amostras coletadas ao longo de um perfil no interior de um manguezal no Rio Baguaçu (Cananéia, Brasil). Observou-se que as associações de foraminíferos refletiram um gradiente de confinamento acentuado à medida que as estações amostradas afastaram-se do canal principal de circulação, ocorrendo, neste sentido, diminuição da abundância e da diversidade da fauna por volume de amostra. Foram constatadas, ainda, evidências de correlação destes microrganismos com os valores de salinidade e temperatura observados no sedimento, assim como com a estrutura física da vegetação de mangue.



Palavras-chave


foraminíferos; tecamebas; Manguezal do Rio Baguaçu; Cananéia; São Paulo; relações; parâmetros ambientais.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.22456/1807-9806.21232

Apontamentos

  • Não há apontamentos.







Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Av. Bento Gonçalves, 9500 - Prédio 43113
91.540-000, Porto Alegre, RS, Brasil
E-mail: pesqgeoc@ufrgs.br