Nau Literária

CHAMADA  Vol. 18, n. 1 (2022)

LITERATURA E DIREITOS HUMANOS

Organizado por Regina Zilberman

As reivindicações em nome da igualdade e da liberdade emergem no século XVIII, no quadro das lutas pela emancipação das colônias europeias na América e pela afirmação da burguesia enquanto classe política aspirante do poder. A literatura desempenha papel fundamental enquanto materialização das potencialidades dos direitos das pessoas marginalizadas. No século XIX, o fortalecimento do racismo e das teses biológicas que aviltam mulheres e não-europeus tem como contrapartida obras em que a humanidade de escravizados e das escravizadas é colocada em primeiro plano, a exemplo de A cabana do pai Tomás, de Harriet Beecher Stowe. É somente no final da primeira metade do século XX que a Declaração dos Direitos Humanos, pela Assembleia da Organização das Nações Unidas (ONU), explicita de modo amplo e incondicional a igualdade de todas as pessoas, formulação que reage aos genocídios praticados no século anterior (escravismo) e no século então vigente (nazismo e fascismo). A literatura, por meio de relatos ficcionais, testemunhos, memorialismo, correspondência, crônicas e ensaios, já vinha documentando a barbárie vigente naqueles períodos e, ao mesmo tempo, expressando os ideais que fundamentam a filosofia dos direitos humanos.

Nesta edição, a revista Nau Literária convida estudiosos e pesquisadores a propor artigos sobre as questões relativas aos direitos humanos no passado e no presente desde sua relação com a produção literária nacional e estrangeira.

Prazo de submissão: 30 de outubro de 2021

Chamada encerrada

 

CHAMADA  VOL. 17, N. 3 (2021)

O ESTRANGEIRO NA LITERATURA CONTEMPORÂNEA: CORPOREIDADES

Organizadoras:
Cimara Valim de Melo (IFRS)
Cecily Raynor (McGill University)
Claire Williams (University of Oxford)

A noção de outsideness – de sentir-se ‘outro’, estar fora, não pertencer a um lugar ou a uma condição – é, conforme Mikhail Bakhtin, o mais poderoso fator à compreensão de uma cultura em relação a outras. À sensação de estraneidade junta-se a crise identitária em face do desajuste que permeia o ‘ser estrangeiro’, esteja ele dentro ou fora dos limites de sua terra-natal. Nesse sentido, a literatura brasileira contemporânea e, de modo mais amplo, as literaturas de língua portuguesa e latino-americanas, têm se ocupado intensamente da problemática que envolve o 'corpo-outro', a qual perpassa os mais diversos trânsitos espaço-temporais, a exemplo de diásporas, exílios e nomadismos, bem como os processos de (des/re)territorialização que acompanham a materialidade do que se faz alheio. Assim, esta edição da revista Nau Literária busca reunir estudos que deem conta da representação do estrangeiro pela literatura contemporânea, trazendo à luz deslocamentos, (não)pertencimentos e choques culturais que acompanham o indivíduo desterrado em suas geografias culturais e nas corporeidades a ele intrínsecas.

Prazo para submissão:  20 de maio de 2021

Chamada encerrada

 


Imagem para capa da revista

A seleção dos artigos para publicação toma como referência sua contribuição aos estudos literários, a originalidade ou o tratamento dado ao tema, a consistência e o rigor da abordagem teórica. Cada artigo é examinado pelo menos por dois membros do Painel de Pareceristas (ou especialistas ad hoc), sendo necessários dois pareceres favoráveis para que seja recomendado para publicação. Veja aqui os integrantes de nossa Equipe Editorial.

Conheça nossa Política Editorial

Confira as diretrizes para autores

Cadastre-se no sistema

Acesse as edições



Esta publicação conta com o apoio das seguintes instituições

Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS

Programa de Apoio à Edição de Periódicos - PROPESQ-UFRGS

Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas da UFRGS

CAPES-QUALIS 2016:
Linguística e Literatura A2

Indexadores: LATINDEX - SUMARIOS.ORG - DOAJ - Periódicos CAPES

Estatísticas
Período: de 17-06-2008 (migração para o SEER) até 07-12-2012
Total de visualizações dos resumos: 174.989
Total de visualizações dos artigos: 468.503
Média de visualizações para 2012: 8.667 p/ mês - 289 p/ dia
Média total desde a migração: 6.507 p/ mês - 216 p/ dia

Notícias

 
Nenhuma notícia publicada.
 
Outras notícias...

v. 17, n. 1 (2021): CLARICE LISPECTOR: ILUMINAÇÕES PARA O TEMPO PRESENTE

Sumário

Apresentação

Rejane Pivetta, Cinara Ferreira
PDF
1-3

DOSSIÊ CLARICE LISPECTOR: ILUMINAÇÕES PARA O TEMPO PRESENTE

Maria Candida Ferreira de Almeida, Maria Susana Peralta Ramon
PDF
4-28
Débora Regina Bacega
PDF
29-46
Davi Andrade Pimentel
PDF
47-76
Eder Alves de Macedo
PDF
77-98
Luiz Antonio Mousinho
PDF
99-132
Pâmela Nogarotto, Cristiano de Sales
PDF
133-160
Fabrício Lemos da Costa
PDF
161-180
Joel Rosa de Almeida
PDF
181-213
Thiago Cavalcante Jeronimo
PDF
214-232
Naelza Araújo Wanderley
PDF
233-253

Entrevista

Rejane Pivetta, Cinara Ferreira
PDF
260-266

Resenha

Rejane Pivetta
PDF
254-259