A questão da obra: inoperosidade, trabalho, vida.

Sandro Santos Ornellas

Resumo


A “questão” no título sublinha o fato de a “obra” no artigo não ser encarada como um problema, por isso não se busca respostas (típicas de problemas), mas modulações do que seja “obra” enquanto campo teórico-metodológico transdisciplinar. O artigo estabelece articulações da noção de “obra” com a de “inoperosidade”, a de “trabalho” e de “vida”. Explora-se a noção de “obra”, portanto, desde um ponto de vista contemporâneo, entendendo-a como “desobra”, “obra inoperante” ou “obra ociosa” em um contexto crescentemente biopolítico de controle e exceção.

Palavras-chave


Obra; inoperatividade; biopolítica.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.78068

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul