DA IMAGEM PICTÓRICA À IMAGEM POÉTICA: “PARA JULIUS BISSIER”, DE ANTÓNIO RAMOS ROSA

Natália Ubirajara Silva

Resumo


RESUMO: O presente estudo aborda o processo de construção da imagem na poética de António Ramos Rosa. A partir do poema “Para Julius Bissier”, que integra o livro Do domínio plástico (2004), verifica-se de que forma o poeta transita entre o universo das artes plásticas e o da poesia, vinculando o traço do pincel à palavra. O diálogo entre a produção de Bissier e a obra de António Ramos Rosa questiona a arte enquanto representação e propõe a imagem como cerne da criação artística.

PALAVRAS-CHAVE: António Ramos Rosa; Julius Bissier; intertextualidade; imagem.


ABSTRACT: This study examines the process of construction of imagery in António Ramos Rosa’s poetry. Starting from the poem “Para Julius Bissier”, which is part of the book Do domínio plástico (2004), it is observed how the poet moves between the universes of plastic arts and poetry, linking the brush trace to the word. The dialog between Bissier’s production and António Ramos Rosa’s work questions art as representation and proposes image as the core of artistic creation.

KEYWORDS: António Ramos Rosa; Julius Bissier; intertext; image.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.75343

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul