Zé-do-Burro e o destino trágico do antimalandro

Carlos Augusto Leite

Resumo


Este artigo busca compreender Zé-do-Burro, protagonista de "O pagador de promessas", peça de Dias Gomes, como representativa da categoria que se optou por denominar “antimalandro”. Com base no célebre artigo de Antônio Cândido, “A dialética da malandragem”, analisaram-se os eixos da “ordem” e da “desordem”, representados na peça, a fim de argumentar pelo predomínio do signo da intransigência na construção desta personagem.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.7194

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul