Sujeito lírico de Mario Quintana: o velho diante do espelho

Nathalia Sabino Ribas

Resumo


Com base no estudo de Salete de Almeida Cara sobre a poesia lírica moderna, observa-se os recursos estilísticos utilizados por Mario Quintana na caracterização do sujeito poético de sua obra, quando este é considerado velho. Além disso, analisa-se a forma pela qual a velhice é representada na poesia do autor, verificando-se em que medida o eu-lírico resgata e/ou preserva traços pueris nessa fase da vida. O presente ensaio, ao propor uma reflexão sobre o modo pelo qual o envelhecimento humano é abordado na lírica brasileira contemporânea, contribui para o preenchimento de uma lacuna existente, por parte dos estudos literários, em relação a esse tema crucial para o qual a sociedade é cada vez mais sensibilizada.

Palavras-chave: Envelhecimento humano; Lírica; Mario Quintana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.5089

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul