A poesia em prosa de Charles Baudelaire e Fernando Pessoa: cruzamentos

Luciana Paiva Coronel

Resumo


A prosa poética do Livro do desassossego, de Fernando Pessoa constitui obra privilegiada para o estudo das contradições da modernidade estética neste autor. Fragmentária e desalinhavada, esta forma literária apresenta uma afinidade inequívoca com os Pequenos poemas em prosa de Charles Baudelaire, o iniciador da lírica moderna. Em que pesem as semelhanças, visíveis nitidamente no plano formal, há inúmeras dessemelhanças entre a visão de mundo do poeta português e a visão de mundo do poeta francês no que diz respeito ao julgamento que cada um faz acerca das peculiaridades da vida moderna. Realizar um cruzamento entre estas distintas visões de mundo, enraizadas em formas poéticas bastante próximas, é o que se pretende neste trabalho.

Palavras-chave: Poesia moderna; poemas em prosa; prosa poética.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.5083

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul