“Pequena Flor”: um olhar sobre o feminino na poesia lírica de Cecília Meireles

Juliana Primi

Resumo


Uma das expressões máximas da poesia de língua portuguesa, a obra de Cecília Meireles nos mostra uma mulher de alma rara e delicada. Semelhante à “pequena flor” do poema que faz parte de Vaga Música, publicado em 1942, ela também “recebeu uma chuva enorme” - metáfora das perdas que ocorreram em sua vida - e, mesmo assim, preservou o perfume da poesia que dormia na “seda frágil”. Diante do lirismo fluente dos versos cecilianos, analiso a sensibilidade feminina em “Pequena Flor”, discorrendo um olhar sobre a fragilidade, que aqui se relaciona à angústia existencial presente no coração e sobre o mistério da existência, que se mescla ao mistério da própria criação poética.

Palavras-chave: Literatura Brasileira; Poesia lírica; Feminino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.5082

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul