O reino de Benjamim por um olhar pós-colonial

Cristina Arena Forli

Resumo


Este trabalho tem como objeto de estudo o romance O nosso reino, de Valter Hugo Mãe, publicado em 2004. Benjamim, um menino de oito anos, é quem conduz a narração, a qual é norteada por sua memória. Esta evidencia sua visão infantil do mundo ao mesmo tempo em que também revela a memória coletiva da nação de que faz parte. Assim, o objetivo desta pesquisa é analisar a construção da identidade do colonizador português a partir da narração desse menino. Os resultados demonstram que a narração de Benjamim carrega consigo a ambivalência dessa identidade.

Palavras-chave


Identidade; memória; Valter Hugo Mãe; O nosso reino

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.50127

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul