A cristalização do imaginário medieval na literatura de cordel

Marcos Paulo Torres Pereira

Resumo


O presente estudo tem como objetivo demonstrar a importância do imaginário, da memória e da identidade do povo nordestino brasileiro na produção poética da literatura de cordel, debatendo como substratos mentais que foram absorvidos através da hibridação cultural de sinais ibéricos do período do medievo europeu, especificamente no que se refere às manifestações cavaleirescas, foram recicladas e ressignificadas esteticamente através da cristalização na construção de um nordeste medieval.

Palavras-chave


Imaginário; mentalidade; medievalismo; literatura de cordel.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.50080

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul