O Malandro carioca e o “Maloqueiro” paulista em diálogo através da canção

Márcia Cristina Roque Côrrea Marques

Resumo


o presente trabalho analisa as canções “Lenço no Pescoço” e “Rapaz Folgado”, dos cariocas Wilson Batista e Noel Rosa, e “Saudosa Maloca”, do paulista Adoniran Barbosa, a fim de resgatar as figuras do malandro, do sambista e do “maloqueiro” por elas apresentadas. Como ponto de partida, tomamos o fato de que, tanto as canções cariocas quanto a canção paulista, resgataram o momento de expansão e industrialização das duas cidades, com aumento da massa urbana e acentuada diferenciação social, com conseqüente exclusão da massa operária. Apesar de compostas em épocas diferentes, as canções têm o mesmo movimento, ao criar imagens bastante fortes dos personagens do drama urbano. Contudo, cada uma delas cria uma imagem particular, de um lado o malandro carioca que não se submete nunca à sociedade que o oprime e de outro o conformado “maloqueiro” paulista.

Palavras-Chave: malandro, maloca, canção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4888

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul