A intertextualidade como elemento de base construtiva em O ano da morte de Ricardo Reis, de José Saramago

Susana Ramos Ventura

Resumo


O presente ensaio analisa o papel da intertextualidade como elemento de base construtiva do romance O ano da morte de Ricardo Reis, do escritor português José Saramago. Para tanto, busca apoiar-se na teorização clássica sobre intertextualidade - proposta por Julia Kristeva e aprofundada por Laurent Jenny – bem como em reinterpretações do conceito – como a efetuada por Sandra Nitrini - para iluminar procedimentos adotados por José Saramago nesta obra, uma das mais significativas da produção do escritor. O resultado artístico obtido parece instar o leitor a uma postura ativa, de busca por sentidos que se revelam a partir da interpretação e decifração de camadas de intertexto.

Palavras-chave: intertextualidade; romance português contemporâneo; leitor.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4877

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul