Boitempo: a recordação em Carlos Drummond de Andrade

Juliana Santos

Resumo


Este artigo apresenta uma leitura da obra Boitempo, de Carlos Drummond de Andrade, publicada em três volumes nos anos de 1968, 1973 e 1979. Considerada como testemunho biográfico do poeta, esta poesia é analisada principalmente sob a luz das obras Conceitos fundamentais da poética, de Emil Staiger, e Le sens de la mémoire, de Jean-Yves e Marc Tadié, como forma de destacar o trabalho com os cinco sentidos e o caráter lírico dessa produção fundamentada no sentimento da recordação.

Palavras-chave: Carlos Drummond de Andrade; Boitempo; memória.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4872

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul