Decifrando a cidade: a visão melancólica de Mário Quintana

Anna Faedrich Martins

Resumo


Este trabalho tem por objetivo a análise de elementos como a melancolia, a cidade e a modernidade na obra de Mario Quintana. O enfoque escolhido consiste em observar o sentimento do poeta em relação ao passado irrecuperável e a sua perplexidade face às transformações da cidade, revelando suas inquietações a respeito da temporalidade e do misterioso. O trabalho visa discutir questões relativas à modernidade, às suas conseqüências e à presença da melancolia. Entre os autores consultados para fundamentação, estão Sigmund Freud, Eduardo Lourenço, Susan Sontag, Hugo Friedrich, Walter Benjamin, Sandra Pesavento e Moacyr Scliar.

Palavras-chave: cidade; flâneur; melancolia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4866

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul