As metamorfoses em Macunaíma: (re)formulação da identidade nacional

Cláudia Mentz Martins

Resumo


A obra Macunaíma representa as propostas estéticas e temáticas modernistas das primeiras décadas do século XX, sendo uma de suas características a presença de diferentes metamorfoses. As sofridas pelas personagens buscam dar uma origem aos elementos da fauna, da flora e/ou da civilização brasileira, dos astros e estrelas e dos objetos conhecidos pelo povo. Cabe sobretudo a Macunaíma, por ter o poder de alterar a si, ao outros seres e ao ambiente, a fundação da (nova) identidade nacional fixada pelo livro homônimo. Já as metamorfoses presentes no processo narrativo abordam outras mudanças, como as da voz narrativa, que afastam o texto da tradição literária brasileira. As metamorfoses na obra são fundamentais para a intenção do autor de (re)formular a identidade do País.

Palavras-chave: Macunaíma; Metamorfose; Identidade nacional

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.4853

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul