LITERATURA E ORALIDADE NO CORDEL: IDENTIDADE E MEMÓRIA CULTURAL NORDESTINA

Osmando J. Brasileiro, Regina da Costa da Silveira, Comissão Editorial Nau Literária

Resumo


As narrativas orais remontam à antiguidade grega, como a célebre Odisseia, de Homero, que se tem conhecimento como umas das grandes obras ocidentais que mais influenciaram a nossa cultura literária. O presente trabalho estuda a oralidade e a identidade da memória cultural nordestina em textos da tradição oral e também tece reflexões a respeito do conceito de identidade e memória, com base em teóricos como Idelette Muzart-Fonseca dos Santos (2006), Hall (2004), e Le Goff (2003), com aplicação dos conceitos na análise de textos de Patativa do Assaré, João Ubaldo Ribeiro, dentre outros.

Palavras-chave


Literatura; Memória das vozes; Cordel

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.43381

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul