Trabalhadores do século XX em poemas de Jorge de Sena.

Beatriz Helena Souza da Cruz

Resumo


Numa obra marcadamente testemunhal, vasta e variada, como é o caso da construída por Jorge de Sena, composta por estudos literários importantes, foi eleito um grupo de poemas em que há, entre outras questões, situações diferentes de trabalhadores inseridos no Capitalismo, notadamente ambientados no século XX, bem como a ausência de emprego e suas consequências para as pessoas, principalmente. Foram selecionados os poemas “Os trabalhos e os dias”; “A lepra”; “Tudo é tão caro”; “Rendimento”; “Ode aos livros que não posso comprar”; “Lisboa, 1971”; “Filmes Pornográficos”; “Lamento de um pai de família”; “Camões dirige-se a seus contemporâneos” e “Conheço o sal”, nos quais poderemos tratar deste tema pela primeira vez.

Palavras-chave


Literatura Portuguesa, Jorge de Sena, dinheiro, trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.42252

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul