As subjetividades femininas na poesia de Paula Tavares

Mailza Rodrigues Toledo e Souza

Resumo


O presente artigo desenvolve uma leitura da obra de Paula Tavares perscrutando o aproveitamento do erotismo poético como um elemento que viabiliza a associação desta poesia a uma revisão histórico-cultural dos papéis femininos na sociedade angolana. A partir do cotejamento do segundo livro de poemas da autora, O Lago da Lua (1999), com suas demais obras buscamos deslindar o processo de configuração de novas subjetivações femininas em paridade com a identificação nacional demarcadas na literatura de Angola através desta poesia.

Palavras-chave


Subjetividade feminina; erotismo; poesia; Paula Tavares

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.20621

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul