A geração da utopia em tempos de distopia

Gustavo Henrique Rückert

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo principal a análise da obra "A geração da utopia", do escritor angolano Pepetela, a partir do confronto de vozes dos seus personagens (conforme a teoria do romance polifônico, de Mikhail Bakhtin). Os resultados apontam para um movimento na narrativa, que vai da utopia para a distopia, representada, principalmente, na mudança de voz do personagem Aníbal (Sábio).

Palavras-chave


Pepetela; A geração da utopia; polifonia; utopia; distopia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.20429

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul