O romance português contemporâneo: um espelho do mundo em transformação

Elisabete de Carvalho Peiruque

Resumo


A exemplo do significativo número de romances portugueses contemporâneos que revisitam o passado nacional, seja para desmistificá-lo ou remitificá-lo frente à globalização da economia e a consequente homogeneização cultural, é também expressiva a presença de uma ficção que aborda as mudanças rápidas e constantes ocorridas nas individualidades e nas relações interpessoais. É o caso dos romances em foco no presente texto, o qual analisa a importância do gênero romanesco como “espelho privilegiado do mundo” e como discurso repre-sentativo de realidades e imaginários nesse mesmo mundo em processo de transformação ininterrupta. Em Está uma noite quente verão, de Isabel Ramos, lê-se a solidão e insatisfação das personagens, personagens essas per-didas entre o uso de drogas e do álcool e a banalização de uma sexualidade desregrada. A Flor do Sal, De Rosa Lobato de Faria sugere inquietações frente ao tabu do incesto e a necessidade de sua preservação num mundo que vem eliminando valores tidos como norteadores da vida humana.

Palavras-chave


romance contemporâneo; pós modernidade; individualidades; transformações; valores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1981-4526.11291

Revista Nau Literária | ISSN 1981-4526 | Universidade Federal do Rio Grande do Sul