A GESTÃO DO TEMPO COMO COMPETÊNCIA DOCENTE NA CLASSE DE DANÇA CLÁSSICA

José Carlos Fernández García, Hayda García Molero, Óscar Romero Ramos

Resumo


Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de conhecer as diferenças nas variáveis temporais que compõem a competência docente, “Tempo de compromisso motor” nas aulas de Dança Clássica, seja acompanhado por música gravada ou por professor pianista acompanhando a dança. A análise de 50 gravações com ambos os suportes musicais foi realizada em um Conservatório Superior de Dança de 89 alunos que realizaram suas aulas em uma sala de ballet. Os resultados obtidos destacam que, de acordo com o suporte musical utilizado, existem diferenças nas categorias de “Tempo de Tarefa” e “Tempo de Organização”, mostrando um maior valor no “Tempo de Tarefa” nas sessões em que a música ao vivo foi utilizada, bem como um menor tempo na “Organização”, de modo que o uso de música ao vivo poderia proporcionar sessões mais produtivas com menor perda de tempo.

 


Palavras-chave


Docentes. Música. Tempo. Provas de rendimento.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.89401

Direitos autorais 2019 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment