MAPEAMENTO GEOGRÁFICO DE ATLETAS PARALÍMPICOS BRASILEIROS

Andressa Silva, Fernanda Narciso, Eduardo Stieler, Lucas Alves Facundo, Aline Ângela da Silva Cruz, Alberto Martins Costa, Patrícia Silvestre, Marco Túlio de Mello

Resumo


O estudo teve como objetivo mapear geograficamente os atletas paralímpicos brasileiros de natação e atletismo, bem como identificar suas deficiências. Os dados dos atletas foram obtidos junto ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), onde buscamos informações sobre os atletas que participaram do Circuito Loterias Caixa de 2015. A amostra foi de 1.708 atletas paralímpicos das modalidades natação e atletismo, sendo 913 da natação e 795 do atletismo. Observou-se que a maioria dos atletas é da região Sudeste (66%), seguida das regiões Sul (11%), Nordeste (11%), Centro-Oeste (9%) e Norte (3%). Houve predominância de atletas com deficiência físico-motora (65,5%), seguida das deficiências visual (25,1%) e intelectual (9,4%). Concluímos que a região brasileira com maior número de atletas no atletismo e na natação é a Sudeste e a região com menor número foi a Norte. Além disso, encontramos predominância da deficiência físico-motora, tanto no atletismo quanto na natação.

 


Palavras-chave


Mapeamento geográfico. Esportes para pessoas com deficiência. Natação. Atletismo.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.88691

Direitos autorais 2019 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment