O USO DA AUTOCONFRONTAÇÃO SIMPLES E CRUZADA PARA ANALISAR O ENSINO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

Marcos Godoi, Larissa Cerignoni Benites, Cecilia Borges

Resumo


Este artigo trata da Clínica da atividade e do Método da autoconfrontação simples e cruzada (ACSC), um dispositivo que permite a análise do trabalho docente no que tange ao ensino. Descrevem-se os fundamentos dessa abordagem, explicam-se seus procedimentos operacionais e ilustra-se sua utilização através da análise de episódios de ensino, no âmbito de um estudo multicasos, junto a quatro professores de Educação Física. As aulas foram filmadas, editadas e exibidas para coanálise pelos participantes com a mediação do pesquisador. Através da análise dos episódios, foi possível identificar a razão de agir dos professores, as atividades impedidas, as intenções de mudança e a comparação das maneiras de agir. Conclui-se que o método da ACSC contribui à análise das práticas pelos próprios professores, assim como para seu desenvolvimento reflexivo e profissional.

 


Palavras-chave


Ensino. Educação Física. Métodos de análise.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.88272

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment