O SISTEMA DE RANQUEAMENTO DO VOLEIBOL BRASILEIRO E SEUS DESDOBRAMENTOS

Marcelo Luis Ribeiro Silva Tavares, Rafael Marques Garcia, Diego Ramos do Nascimento, Carlos Henrique Vasconcellos Ribeiro, Erik Giuseppe Barbosa Pereira

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar o sistema de ranqueamento do voleibol brasileiro e suas consequências na formação das equipes participantes. A metodologia é de natureza qualitativa, do tipo descritivo, utilizando como estratégia a análise documental. Os resultados exploram as justificativas para implantação do ranking dos atletas; o sistema de pontuação e suas consequências na composição das equipes; e as demandas recentes que têm feito a discussão ganhar contornos polêmicos. Conclui-se que o sistema vigente apresenta forte mecanismo restritivo na carreira de atletas nacionais e estrangeiros e somente com a constante atualização dos critérios atuais é que poderá se dinamizar os campeonatos nacionais formados por clubes e empresas dedicados ao esporte.

 


Palavras-chave


Esportes. Voleibol. Classificação.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.87657

Direitos autorais 2019 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment