O PAPEL DO ESPORTE NO PROJETO FORMADOR DAS ASSOCIAÇÕES CRISTÃS DE MOÇOS NO BRASIL (1903-1929)

Autores

  • Anderson Cunha Baía Universidade Federal de Viçosa
  • Andrea Moreno Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.84997

Palavras-chave:

Esportes. História. Associação. Brasil.

Resumo

O presente estudo aborda o papel do esporte nas sedes da Associação Cristã de Moços (ACM) no Brasil. A Associação inseriu-se no Brasil no Rio de Janeiro (1893), Porto Alegre (1901) e São Paulo (1902). Com um projeto formador de contribuir na formação intelectual, moral-religiosa e física, percebe-se o esporte como uma prática que começa a ser indicada nas diferentes sedes no final da primeira década do século XX. Tivemos como propósito compreender o investimento das Associações Cristãs de Moços no Brasil, na construção de um ethos esportivo em um período circunscrito entre 1903 e 1929. Mobilizamos as seguintes fontes: panfletos, cartilhas, relatórios, atas, estatutos e a Mocidade: Revista Mensal das Associações Christãs de Moços no Brasil. A Associação Cristã de Moços no Brasil, ao materializar a construção de um ethos esportivo por meio de suas ações, contribuiu para a inserção e presença do esporte no Brasil.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Cunha Baía, Universidade Federal de Viçosa

- Professor do departamento de Educação Física da Universidade Federal de Viçosa

- Doutor em Educação pela UFMG

- Professor de História da Educação Física na UFV

Andrea Moreno, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais

Professora da Pós-graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais

Downloads

Publicado

2019-02-27

Como Citar

BAÍA, A. C.; MORENO, A. O PAPEL DO ESPORTE NO PROJETO FORMADOR DAS ASSOCIAÇÕES CRISTÃS DE MOÇOS NO BRASIL (1903-1929). Movimento, [S. l.], v. 25, p. e25011, 2019. DOI: 10.22456/1982-8918.84997. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/84997. Acesso em: 28 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais