O AGENCIAMENTO DO CORPO NA MODERNIDADE REFLEXIVA: NOTAS E EXCERTOS A PARTIR DE ANTHONY GIDDENS

Vitor Hugo Marani, Larissa Michelle Lara, Juliano de Souza

Resumo


O presente artigo discute o agenciamento do corpo na modernidade reflexiva com base na teoria do sociólogo britânico Anthony Giddens. Orienta essa estruturação a articulação entre os conceitos de autoidentidade e reflexividade desenvolvidos em obras do referido autor. As reflexões oriundas da análise teórica levam a compreender o processo de construção e sustentação da “narrativa biográfica do eu” como um projeto relacional à reflexividade do corpo e que tem por objetivo maior oferecer e ampliar a margem de segurança ontológica aos agentes no contexto da modernidade tardia.

 


Palavras-chave


Corpo humano. Sociologia. Educação Física.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.81818

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment