LINHAS DE FORÇA DE UM DISPOSITIVO: OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA INICIANTES E AS RELAÇÕES DE PODER NA ESCOLA

Franciele Roos da Silva Ilha, Álvaro Moreira Hypolito

Resumo


Objetivou-se analisar as linhas de força do dispositivo da esportivização, traçadas a partir da captura das relações de poder entre professores de Educação Física iniciantes e outros sujeitos na escola. Esta investigação teve fundamentação teórico-metodológica nos estudos de Foucault e Deleuze, com informações coletadas na rede municipal de ensino de Pelotas/RS, incluindo entrevistas com professores de Educação Física iniciantes na carreira docente e um estudo de caso em uma escola da rede. As linhas de força – ou a dimensão do poder do dispositivo – foram evidenciadas por meio do discurso da necessidade dos professores de Educação Física em atender aos interesses dos alunos por certas modalidades esportivas; pelas disputas entre professores de Educação Física de uma escola (iniciantes e experientes) e entre um professor de Educação Física iniciante e o diretor da escola sobre o espaço físico, bem como os embates suscitados pelo status da Educação Física e seus saberes.


Palavras-chave


Poder. Educação Física. Relações interpessoais.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.73933



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment