A PRÁTICA CORPORAL COMO EXPRESSÃO DA IMAGINAÇÃO DA CRIANÇA NA BRINCADEIRA: UMA PERSPECTIVA DA PSICOLOGIA HISTÓRICO-CULTURAL

Juarez Oliveira Sampaio, Ana Cristina de David, Lino Castellani Filho, Edson Marcelo Húngaro

Resumo


 Pretendeu-se, com este estudo, estabelecer relações entre a brincadeira e os processos de aprendizagem e de desenvolvimento da criança à luz da psicologia histórico-cultural, elucidando como a brincadeira de faz de conta se materializa como prática corporal construtora de significados e de sentidos. Para tanto, o texto está organizado em três momentos: o primeiro apresenta a abordagem histórico-cultural e algumas informações sobre o principal autor que a constituiu; o segundo trata de definir os fundamentos basilares do processo de aprendizagem e de desenvolvimento da criança – mediação, a formação de conceitos, a internalização e a zona de desenvolvimento imediato –; e o último discute o que vem a ser a brincadeira do ponto de vista de Vigotski,  estabelecendo relações com a educação escolar e  especialmente com a Educação Física.

 

 

 


Palavras-chave


Vigostki. Aprendizagem. Jogos. Desenvolvimento humano.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.72972



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment