“O CHORO DO CAPITÃO”: NOTAS SOBRE PERFORMATIVIDADES DE GÊNERO E MASCULINIDADES NO FUTEBOL PROFISSIONAL

João Paulo Fernandes Soares, Ludmila Mourão, Igor Chagas Monteiro, Doiara Silva dos Santos

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as construções discursivas midiáticas na web sobre as condutas e o “choro emocionado” do capitão da seleção brasileira masculina de futebol, Thiago Silva, no jogo da Copa do Mundo FIFA 2014 entre Brasil e Chile. Para tal, selecionamos reportagens e comentários de internautas em dois sites esportivos nacionais de elevada audiência no período do evento. As interpretações foram realizadas com base na técnica de análise de conteúdo e aportadas em referenciais dos estudos de gênero e masculinidades pós-estruturalistas. As condutas do atleta na mídia foram associadas a processos de “descontrole” e “despreparo” psicológico, materializados no choro, resultando na “inadequação” à posição de capitão, com consequente perda de status e poder. Os discursos ancoram-se nos processos de normalização das masculinidades e da naturalização de ideais viris e heteronormativos no futebol, em que o “controle” das emoções, a supressão do choro e a heterossexualidade ocupam centralidade.


Palavras-chave


Futebol. Identidade de gênero. Masculinidade. Mídias.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.63205



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment