EXISTE UMA SOCIOLOGIA DO CORPO NO BRASIL?

Autores

  • Thais Queiroz e Silva Universidade de Brasília
  • Dulce Filgueira de Almeida Universidade de Brasília
  • Ingrid Dittrich Wiggers Universidade de Brasília
  • David L. Andrews Universidade de Maryland.
  • Letícia R. Teixeira e Silva Universidade de Brasília.

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.61981

Palavras-chave:

Corpo. Sociologia. Mauss. Revistas Brasileiras

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar a possível constituição de uma sociologia do corpo no Brasil. O corpo é entendido como uma construção social – como um fenômeno que existe dentro e através da esfera social – produzindo sentidos e significados localizados socialmente e manifestados na e pela corporeidade. A partir de uma pesquisa bibliográfica nos campos de conhecimento brasileiros das ciências sociais (especificamente sociologia e antropologia) e educação física, identificou-se resultados da investigação suficientes para sugerir o caráter incipiente da sociologia do corpo no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thais Queiroz e Silva, Universidade de Brasília

Mestre e Graduada em Educação Física pela Universidade de Brasília. Graduada em Comunicação pela Universidade de Brasília. É subcoordenado do NECON -grupo de estudo do corpo e natureza. É certificada em Core Energetics pela UniPaz-DF, Institute of Core Energetics de Nova York, Counselor in Pathwork e pelo New York Region Pathwork. É certificada em "TRE - Exercícios para a liberação das tensões e traumas".

Dulce Filgueira de Almeida, Universidade de Brasília

Professora Associada da Universidade de Brasília. Atualmente realizando Pós-Doutorado na Universidade de Maryland/US (2014-2016 - bolsa do CNPq). Possui Pós-Doutorado em Sociologia pela Universidad de Salamanca/ES (Bolsa CAPES); Doutorado em Sociologia pela Universidade de Brasília (2001); Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1996); Bacharelado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1993) e Bacharelado em Direito pela Universidade Estadual da Paraíba (1994). Credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade de Brasília.  Coordena o Núcleo de Estudos do Corpo e Natureza - Grupo de pesquisa certificado pelo CNPq (2004), vinculado à Rede Cedes da Universidade de Brasília. Desenvolve pesquisas nas áreas: sociologia do corpo, sociologia do lazer e sociologia do meio ambiente, políticas públicas.

Ingrid Dittrich Wiggers, Universidade de Brasília


Professora Associado da Universidade de Brasília (UnB). Credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da UnB, desde 2009 e no Programa de Pós-Graduação em Educação da UnB, desde 2014. Realizou estágio de pós-doutorado na Faculdade de Educação da UNICAMP, incluindo visitas técnicas a University of Chicago e Center for Dewey Studies da Southern Illinois University, nos EUA. Coordena o grupo de pesquisa Imagem (sobre corpo e educação). Dedica-se à pesquisa dos seguintes temas, principalmente: aspectos sociohistóricos sobre o corpo, infância, mídia-educação, escola, arte infantil e história da educação física.

David L. Andrews, Universidade de Maryland.

Professor do Departamento de Kinesiologia da Escola de Saúde Pública da Universidade de Maryland / College Park. Coordenador do grupo de pesquisa em cultura física - PCS Group. Desenvolve pesquisas sobre os temas: esporte, lazer, cultura física.

Letícia R. Teixeira e Silva, Universidade de Brasília.

Doutoranda em Educação Física da Universidade de Brasília e bolsista pela CAPES. É membro do NECON (Núcleo de Estudos do Corpo e Natureza) desde 2013 e atua na equipe de coordenação do grupo desde 2015. Desenvolve pesquisas na área de Educação Física, estabelecendo trabalhos interdisciplinares as ciências sociais (sociologia e antropologia) e a educação, atuando principalmente nos seguintes temas: corporeidade, religiosidade e produção do conhecimento.

Publicado

2016-12-18

Como Citar

QUEIROZ E SILVA, T.; ALMEIDA, D. F. de; WIGGERS, I. D.; ANDREWS, D. L.; TEIXEIRA E SILVA, L. R. EXISTE UMA SOCIOLOGIA DO CORPO NO BRASIL?. Movimento, [S. l.], v. 22, n. 4, p. 1249–1264, 2016. DOI: 10.22456/1982-8918.61981. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/61981. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais