COMPREENSÃO E ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: ESTUDO DE CASO NA ESPANHA E COSTA RICA

David Hortigüela Alcalá, Ángel Pérez Pueyo, Javier Fernández Río

Resumo


Este estudo compara o modo como a Educação Física (EF) é abordada na formação inicial de professores (FIP) na Espanha e na Costa Rica. Participaram do estudo 81 alunos (43 e 37 respectivamente) e dois professores. Utilizaram-se três instrumentos: análise de guias de ensino, grupos de discussão e entrevistas. Foram analisadas três categorias: a) o projeto da EF, b) a contribuição para as demandas socioeducativas da Educação Física e c) as ligações com o contexto profissional na área da atividade física. Os resultados mostram que na Espanha a disciplina é mais orientada para a Educação Física Escolar, enquanto na Costa Rica são abordados conteúdos relacionados com a preparação física. Os estudantes espanhóis apreciam desenvolver aspectos educacionais, enquanto na Costa Rica consideram esse aspecto pouco coerente. O estudo conclui que os modelos sociais dos países afetam a forma de ensinar a Educação Física na formação inicial dos professores.

 


Palavras-chave


Educação Física. Competência profissional. Ensino. Pesquisa qualitativa.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.59897

Direitos autorais 2016 Movimento (ESEFID/UFRGS)




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment