A GINÁSTICA COMO DISPOSITIVO ANTIONANISTA NA CONFORMAÇÃO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR DO SÉCULO XIX NA ESPANHA. RECEPÇÃO DO DISCURSO

Miguel Vicente-Pedraz, Xavier Torrebadella-Flix

Resumo


O discurso médico do século XIX fez da masturbação uma doença cujos efeitos foram associados muito cedo com a degeneração social. Alguns estudos têm destacado essa relação como uma condição das ideias pedagógicas, enfatizando a importância da ginástica como prática antionanista para crianças. No entanto, nenhuma pesquisa considerou a importância dessa prática como um dispositivo para a formação da Educação Física Escolar. Este artigo é parte de uma pesquisa genealógica mais ampla sobre a influência da cruzada antionanista na institucionalização da Educação Física no século XIX na Espanha. Nele, podemos descrever e analisar a recepção da ideologia educacional da Europa central e do sul.

 

 


Palavras-chave


Saúde escolar. Masturbação. Ginástica. História do seculo XIX.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.53986



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment