“O DOCE AMARGO SABOR DO ENVELHECIMENTO”: DISCURSOS, PRÁTICAS CORPORAIS E EXPERIÊNCIAS GERACIONAIS

João Paulo Fernandes Soares, Ludmila Mourão, Edmundo de Drummond Alves Júnior

Resumo


Este estudo tem como objetivo compreender as experiências geracionais e os modos de subjetivação de um grupo de mulheres idosas que vivenciam práticas corporais em um projeto social de lazer em Ubá, interior de Minas Gerais. Foi realizada uma pesquisa antropológica com observação no campo e entrevistas em profundidade com sete mulheres. As narrativas evidenciam a complexidade simbólica das relações geracionais estabelecidas nesse contexto, no qual partilhas e conflitos são marcantes. Tais experiências expõem a polissemia dos modos de envelhecer na contemporaneidade e a necessidade de reflexões sobre as limitações das ações pedagógicas desenvolvidas nesses contextos educacionais.

 


Palavras-chave


Envelhecimento. Mulheres. Atividade Física. Relação entre gerações.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.53800



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment