NA ESCOLA, COM A ESCOLA INCORPORADA: PESQUISANDO O PROCESSO DE SOCIALIZAÇÃO PESSOAL SOB O ACESSO À ESCOLA E O CORPO EM SALA DE AULA POR MEIO DE UM EXERCÍCIO DE TRI-ETNOGRAFIA

Lucio Martinez-Alvarez, Alfonso García-Monge, Nicolás Julio Bores-Calle

Resumo


Por meio de um exercício de “tri-etnografia”, três docentes comparam a escola que frequentaram na infância com uma observada atualmente e com o que entendem como escola ideal. Em torno de duas situações de uma jornada escolar (chegada na escola, em sala de aula) identificaram as diferentes presenças do corporal na escolarização. Este triplo contraste entre memória, presente e ideal permite refletir sobre a escolarização do corpo em um sistema que evolui e que, por sua vez, os autores procurar superar.A partir da narrativa etnográfica interpretativa, o objetivo deste texto é apresentar ao leitor novos relatos pessoais que tratem de temas como as marcas corporais da ruptura com ambiente de proteção familiar, os corpos escolarizados, corpos silenciados, objetivados e rotinizados, corpos expostos, punidos ou assediados, corpos seguros e inseguros.

 


Palavras-chave


Etnografia. Narrativas pessoais. Corpo. Escolas



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.52307



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment