ENTRE O LAZER ESPORTIVO PARTICIPATIVO E AMBIENTAL E O LAZER TURÍSTICO - AS POLÍTICAS PÚBLICAS DE LAZER EM BROTAS/SP

Olívia Cristina Ferreira Ribeiro, Sílvia Cristina Franco Amaral

Resumo


O objetivo foi analisar a Lei Orgânica e o Plano Diretor que sustentam as políticas públicas de lazer de Brotas/SP. O enfoque foi dado aos pontos implementados, com especial atenção à gestão da intersetorial do lazer, uma das diretrizes de trabalho do município. O corpus documental foi composto por decretos, atas e despachos, complementado pela observação do cotidiano das ações de lazer do município. As legislações para o lazer em Brotas indicavam um equilíbrio entre o lazer esportivo participativo e ambiental e o lazer turístico, sendo que o segundo deveria gerar recursos e formação de pessoal para implementar políticas públicas voltadas ao cidadão brotense. Contudo, ao analisarmos as ações, identificamos um descompasso entre as duas ênfases dadas ao lazer. O lazer turístico de negócios foi o maior foco da prefeitura e houve nessa administração a facilitação do turismo exploratório, em que os negócios se direcionavam aos interesses privados e privatistas.

 


Palavras-chave


Atividades de lazer. Desenvolvimento da comunidade. Políticas Públicas. Ação intersetorial.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.52291

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment