O PROGRAMA PASSAPORTE BIOLÓGICO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O GOVERNO DOS ATLETAS

Viviane Teixeira Silveira, Luiz Carlos Rigo

Resumo


Este artigo tem como objetivo principal fazer uma análise das atuais políticas de doping/antidoping no esporte de rendimento. O corpus empírico da pesquisa constituiu-se de um conjunto de discursos da Agência Mundial Antidoping (WADA-AMA), do Programa Passaporte Biológico do Atleta e de duas entrevistas com indivíduos que atuam no mainstream esportivo. Amparando-se especialmente no conceito de sociedades de controle, de Gilles Deleuze, (1992), o estudo mostra como as atuais políticas de doping/antidoping se apropriaram de inovações tecnológicas e de descobertas científicas para construir novas estratégias de controle e de governo dos atletas. 

 


Palavras-chave


Doping nos Esportes. Política. Ciência, Tecnologia e Sociedade.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.48211

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment