SOCIOLOGIA PÚBLICA E AS PRAIAS CARIOCAS: A PRAIA É DE TODOS?

Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro, Erik Pereira, Vanessa Pontes, Jorge Moreira

Resumo


Analisamos neste artigo como tem ocorrido a concessão de uso dos espaços públicos esportivos e de lazer, tendo como objeto de análise os equipamentos públicos e a faixa de areia das praias cariocas. A metodologia é de natureza qualitativa, do tipo descritivo, utilizando como estratégia a análise documental. Centramos nossa análise em documentos oficiais emitidos pelos órgãos públicos municipais da cidade do Rio de Janeiro. Como conclusão, demonstramos que há uma crescente mercantilização das práticas esportivas e de lazer das areias cariocas sob o consentimento dos setores públicos governamentais e que a questão das atividades de controle e fiscalização das atividades comerciais envolvendo o esporte não está na agenda política desta esfera de poder.  

 


Palavras-chave


Esportes. Atividades de Lazer; Políticas Públicas; Sociologia



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.48165



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment