JOGANDO COM AS VIOLÊNCIAS NO ESPORTE DE LAZER: NOTAS ETNOGRÁFICAS SOBRE O ‘GURI’ E O ‘NEGO VÉIO’ DA VÁRZEA

Mauro Myskiw, Flávio Py Mariante Neto, Marco Paulo Stigger

Resumo


Este trabalho se insere nos debates sobre a diversidade de significados dos esportes nas situações de lazer em contextos urbanos. Resulta de uma pesquisa etnográfica multilocalizada desenvolvida num grande circuito de 'futebol varzeano' da cidade de Porto Alegre, que representa uma importante configuração de lazer. O objetivo foi compreender as dinâmicas de constituição das noções de violência nessa esfera de lazer, tendo como enfoque analítico dois 'personagens empíricos': o 'guri' e o 'nego véio da várzea'. Esse empreendimento é efetivado num debate com a teoria elisiana em relação à violência e à busca da excitação agradável nas práticas miméticas do esporte. Ao final, apontamos dois aspectos como contribuições para os estudos do lazer: a existência de violências desagradáveis que não representam rupturas, mas que 'fazem parte' do contexto mimético, apontadas como desproporcionalidades; a vivência da tensão-excitação agradável não apenas num nível ótimo, mas também nos deslizamentos emocionais entre distintos equilíbrios de tensão.

Palavras-chave


Esporte. Lazer. Violência. Etnografia.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.47463

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment