EFEITO DA COOPERAÇÃO MOTRIZ NA VIVÊNCIA EMOCIONAL POSITIVA: PERSPECTIVA DE GÊNERO

Pere Lavega, Francisco Lagardera, Jaume March, Gloria Rovira, Paulo Coelho Araujo

Resumo


Investigou-se, desde uma perspectiva de gênero, a vivência emocional provocada pela prática de situações motrizes cooperativas. Participaram 309 estudantes de quatro universidades espanholas. Utilizou-se a escala validada de jogos e emoções (GES). Depois de cada tarefa, os alunos indicaram a intensidade experimentada nas treze emoções consideradas e comentaram brevemente as causas que originaram a emoção mais intensa. Utilizaram-se métodos mistos ao complementar a análise dos dados quantitativos com o estudo de comentários qualitativos. Confirmou-se a contribuição de situações motrizes de jogos tradicionais, expressão e introjeção para promover emoções positivas em mulheres e homens. 

 

 

 


Palavras-chave


Educação Física. Inteligência emocional. Identidade de Gênero. Relações interpessoais.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.38120



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment