SOBRE “A VIDA COMO ELA É”: OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E AS VIOLÊNCIAS NA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE

Autores

  • Fabiano Bossle UFRGS
  • Vicente Molina Neto UFRGS
  • Elisandro Schultz Wittizorecki UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.37526

Palavras-chave:

Violência. Escola. Educação Física. Ensino Fundamental

Resumo

Este artigo provem de uma pesquisa realizada com os professores de educação físicada Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre sobre as violências na escola, onde tratamos de compreender o que pensa este coletivo docente sobre as violências na escola e como lida com este fenômeno. Trata-se de um estudo descritivo-explicativo,em que realizamos entrevistas e distribuímos questionários aos participantes. O processo analítico indica que esses professores convivem entre uma sensação de insegurança e de impotência com relação às violências nas escolas e a complexidade das demandas da prática pedagógica nas escolas de Porto Alegre, uma capital com significativos índices de violências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Bossle, UFRGS

Professor de Graduação e Pós-Graduação na ESEF/UFRGS

Vicente Molina Neto, UFRGS

Professor de Graduação e Pós-Graduação na ESEF/UFRGS

Elisandro Schultz Wittizorecki, UFRGS

Professor de Graduação e Pós-Graduação na ESEF/UFRGS

Downloads

Publicado

2013-06-12

Como Citar

BOSSLE, F.; MOLINA NETO, V.; WITTIZORECKI, E. S. SOBRE “A VIDA COMO ELA É”: OS PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA E AS VIOLÊNCIAS NA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Movimento, [S. l.], v. 19, n. 4, p. 47–67, 2013. DOI: 10.22456/1982-8918.37526. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/37526. Acesso em: 27 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais