PRECONCEITO NO FUTEBOL FEMININO BRASILEIRO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Fábio Luís Santos Teixeira, Iraquitan de Oliveira Caminha

Resumo


O objetivo deste estudo é identificar as condições de existência do preconceito de gênero no futebol feminino à luz da literatura científica e discutir os aspectos sócio-culturais que os fundamentam. Realizamos uma busca de artigos em bases de dados utilizando descritores específicos. Registramos uma distribuição dos trabalhos entre três abordagens: histórica, pedagógica e psicossocial. As principais formas de preconceito são a segregação, o cerceamento em determinadas práticas esportivas, erotização da mulher e vigilância sobre a identidade de gênero. Conclui-se que o preconceito sobre as mulheres é causado pela ideia de incompetência e fragilidade fundadas no discurso das diferenças biológicas.

Palavras-chave


Futebol feminino, Preconceito, Identidade de gênero

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.30943



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment