TEMPO E ESPAÇO PARA EDUCAÇÃO CORPORAL NO COTIDIANO DE UMA ESCOLA PÚBLICA

Antonio Jorge Gonçalves Soares, Alexandre da Costa Ferreira, Diego Luz Moura, Tiago Lisboa Bartholo, Marcos Carneiro da Silva

Resumo


O objetivo é analisar as possibilidades de educação corporal no espaço e tempo das aulas de educação física, treinos, recreios e tempos vagos, numa escola pública do Rio de Janeiro. Foram realizadas observação das aulas, tempos vagos e recreios e entrevistas com alunos e a professora. Conclui-se que o espaço e tempo das aulas não são identificados positivamente, ao menos para grande parcela de alunos. Os motivos estão intrincados numa teia complexa de tensões entre atores da instituição escolar, comunidade que acolhe a escola, diversidade de valores sobre a formação do cidadão e “função” da educação física. Palavras chaves: tempo-espaço; educação corporal; educação física.

Palavras-chave


Observação. Motivação. Educação física.



DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.3027



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment