Tecendo cultura com mediações que unem corpo, saúde e lazer

Tânia Mara Vieira Sampaio

Resumo


A metáfora da colcha de retalhos abre a reflexão sobre os corpos que roçaram nos tecidos com suas histórias de vida e seus dribles à morte, se aconchegaram nas experiências plurais, constituindo-se em cultura. As palavras, nossos retalhos, serão dentre as demais formas de linguagens as grandes artesãs do diálogo entre corpo, cultura e saúde. O lazer será experimentado como um fio possível de alinhavar e costurar relações, tanto pelo potencial de ser uma expressão da cultura na qual o corpo pode experimentar a transgressão, quanto pela de não sucumbir à expropriação promovida pela economia de mercado.

Palavras-chave


Relações mente-corpo. Características culturais. Qualidade de vida. Atividades de lazer.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2910

Direitos autorais



 

Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment