Bullying nas aulas de educação física

Flávia Fernandes de Oliveira, Sebastião José Votre

Resumo


Neste ensaio analisamos ocorrências de bullying como um comportamento “cruel, intrínseco nas relações interpessoais, em que os mais fortes convertem os mais frágeis em objetos de diversão e prazer, através de brincadeiras que disfarçam o propósito de maltratar e intimidar” (FANTE 2005). Com Scott (2005), discutimos alternativas no trato com o diferente. Relatamos e analisamos alguns casos típicos deste fenômeno, ocorridos com meninas e meninos nas aulas de educação física da escola pública do Rio de Janeiro. Concluímos que esse comportamento está inserido em conjunturas culturais e sociais e que as aulas de educação física reproduzem o contexto que os favorece.

Palavras-chave


Bullying. Identidade de gênero. Ensino. Preconceito. Transtorno de comportamento.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2900



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment