Mulheres no Esporte: Corporalidades e Subjetividades

Miriam Adelman

Resumo


Estudos sobre corporalidade e subjetividade que t rabalham a par tir da premissa da profunda imbricação da construção de corpos e identidades vêm adquirindo um espaço cada vez maior na teoria social contemporânea. Dentro destes, vem à tona o problema da centralidade dada a determinados “projetos do corpo” na cultura contemporânea, que têm uma forte dimensão de gênero e agem de uma maneira particular sobre a subjetividade feminina. Neste trabalho, reflito sobre resultados de pesquisa minha em duas modalidades esportivas – o do vôlei, e do hipismo clássico – com o intuito maior de discutir as possibilidades do esporte servir como um espaço de t ransgressão, empoderamento, e/ou disciplinamento patriarcal das mulheres.

Palavras-chave


Mulheres. Esporte. Corporalidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2889

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment