Representações sociais de jornalistas argentinos e brasileiros sobre Maradona e Romário

Carlos Henrique de Vasconcellos Ribeiro, Esteban Barcelona, Sebastião Votre, Nilda Teves Ferreira

Resumo


Esta tese analisa representações sociais de jornalistas argentinos e brasileiros sobre Maradona e Romário, em matérias publicadas após o jogo em homenagem ao primeiro, e após o milésimo gol do segundo. O corpus argentino de análise é constituído por 12 notícias de diferentes mídias impressas. O brasileiro, de 34 notícias. A análise das notícias resultou em cinco categorias de consenso sobre ambos os homenageados: origem social, desempenho profissional, características pessoais, vínculo com os torcedores e trascendência. Os dissensos estão associados a fatos pontuais, na carreira de cada um dos atletas. A análise do conteúdo das representações sobre Maradona permitem associá-lo ao gaucho argentino Martín Fierro. Quanto a Romário, sobressai o mulato de Gilberto Freyre, que passa do mucambo ao sobrado.


Palavras-chave


Educação Física

Texto completo:

PDF-BR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.24278



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment