A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES CORPORAIS ALTERNATIVAS NOS LIMITES DE UM PROJETO EDUCATIVO HEGEMÔNICO

Alejandra Ruiz Mariel

Resumo


A pesquisa teve a intenção de conhecer a contribuição da educação física na construção de identidades corporais da infância no contexto europeu atual. Desde o enfoque socioconstrutivista, (Gergen,  1992; Giddens, 1995; Castells, 2000; Hernández, 2000; Braidotti, 2000; Butler, 2003, dentre outros). A metodologia construtivista (Guba; Lincoln, 1994) e o estudo etnográfico (DENZIN, 1997) se reflete na construção de identidades corporais alternativas, nos limites de um projeto educativo hegemônico, que questionam as formas tradicionais do saber e anunciam a urgencia de um sujeito corporal político que merece uma nova articulação pedagógica.


Palavras-chave


Educação física escolar; identidade corporal; prática pedagógica

Texto completo:

PDF-ES


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.22840

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment