CONCEPÇÕES DE GÊNERO NAS PRÁTICAS CORPORAIS DE ADOLESCENTES

Alex Branco Fraga

Resumo


Este trabalho toma por base de análise um pequeno recorte das variadas possibilidades do significado do corpo do homem, dando ênfase aos impasses identificatórios que se estabelecem nas relações de sexo-gênero no cotidiano da escola pública Carlos Antônio Wilkens, localizada no município de Cachoeirinha, Rio Grande do Sul, onde alunos adolescentes de 8a série do primeiro grau, com idades que variam entre 13 e 15 anos, explicitam padrões de comportamento e temperamento através de atitudes corporais observadas nas aulas de Educação Física.

Palavras-chave


Corpo. Gênero. Escola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2197



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                                      

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment